Uso pedagógico do blog – o Edublog


Um blog de adolecente criado em 2004

“Algumas coisas que um novato na blogosfera precisa saber sobre a criação e manutenção de blogs de uma forma geral e, em especial, sobre os edublogs”.

Há cinco anos atrás eu escrevi um artigo intitulado “Blogs, Flogs e a inclusão websocial”. Na época o foco do artigo consistia em mostrar que estava nascendo uma forma de inclusão social na web, a que eu chamei de “inclusão websocial”, onde usuários sem conhecimentos da linguagem HTML e  de outras linguagens de criação de páginas para a web podiam começar a criar seus “sites” e assim conquistar seu espaço de autoria na web por meio dos blogs, dos flogs e de outras ferramentas que então estavam despontando na rede (inclusive o Orkut).

Naquela época os blogs eram vistos por muitos professores como “coisa de adolescente”, pois os blogs nasceram com a inspiração de serem “diários digitais” e, além disso, a maioria dos blogs brasileiros tinha mesmo o formato de diário de adolescente, pois eram blogs criados por adolescentes e que tinham como público alvo outros adolescentes.

O fato é que os adolescentes saíram na frente e criaram seus blogs, tornam-se autores e ocuparam seu espaço na web, enquanto os professores, em sua maioria, ainda discutiam se valia ou não a pena usar novas tecnologias na educação.

Um blog de matemática

Um blog de matemática

O tempo passou. Cinco anos, na história da web, é um tempo imenso! De 2004 para cá os blogs brasileiros caíram também no gosto de muitos “adultos”. Jornalistas, profissionais liberais, donas de casa e (vejam só!) até mesmo professores começaram a ocupar cada vez mais a blogosfera.

Hoje em dia eu creio que seja bobagem discutir a utilidade das TICs na educação, ou explicar o que é um blog, mas talvez ainda seja tempo de falar um pouco sobre o uso pedagógico dos blogs, principalmente tendo em vista que a cada dia mais e mais professores ingressam nesse incrível mundo da publicação e da autoria.

Apesar de sua origem com formato e pretensão de “diário”, o blog é, na verdade, um site. Ter um blog ou ter um site é a mesma coisa se o objetivo for possuir um endereço na Internet onde se possam publicar materiais diversos. A única diferença é que um “site”, no sentido original do termo, é um espaço que requer a criação não apenas de conteúdo, mas também de layouts, programações em HTML, CSS, javascript, PHP, SQL e outras linguagens usadas na net.

O blog, no entanto, oferece toda essa programação, o layout, as ferramentas de divulgação e até mesmo seu “endereço na web” prontos, de forma que aos seus donos cabe apenas prover o conteúdo. E é aí que está o “X” da questão!

Para que um blog sobreviva na blogosfera e cumpra seu papel como espaço de publicação e autoria, ele precisa ter pelo menos 4 requisitos básicos:

  1. Possuir um objetivo claro
  2. Visar um público específico
  3. Possuir conteúdo útil para o público visado
  4. Ser atualizado frequentemente
Um blog de Física

Um blog de Física

A “cara” do seu blog não é tão importante quanto o conteúdo que você colocará nele, principalmente se estamos falando em um edublog, mas dependendo do seu público ela pode ser também um requisito. Há muitos layouts disponíveis e você pode escolher aquele que julgar mais adequado. Vamos então nos ater ao conteúdo e ao pressuposto de que você quer dar um “uso pedagógico” ao seu blog.

Um blog com fins pedagógicos, um edublog, é um blog destinado a algum propósito educacional. Então, o primeiro passo a ser dado é definir o objetivo do seu blog. Você pode dar esse passo respondendo à seguinte pergunta: quem vier ao meu blog poderá aprender sobre…

Esse blog aqui, por exemplo, “Professor Digital”, é um edublog que tem como objetivo fornecer reflexões, dicas, sugestões e materiais de consulta sobre o uso pedagógico das TICs. Mas eu também tenho um outro blog onde o objetivo é discutir a Educação de forma mais geral, outro onde discuto assuntos relativos à Física e, ainda, um outro onde simplesmente faço um diário de reflexões sobre minha escola. Cada um deles tem um objetivo diferente e, por isso mesmo, são blogs diferentes.

Um professor de história pode criar um blog com o objetivo de fornecer material extracurricular de história para seus alunos, ou pode querer criar um onde apresentará e discutirá situações da atualidade, ou ambos; um professor de matemática pode criar um blog para ensinar matemática, ou para contar a história da matemática e contextualizar suas aulas, etc. O assunto do blog, em si, pode variar imensamente, mas é importante entender que edublogs são blogs focados na educação.

O segundo passo consiste em definir o seu público alvo. Se você leciona para alunos do Ensino Médio, então esse pode ser seu público-alvo. Mas se quiser fazer um blog para apresentar experiências didáticas, sugestões de aulas, discutir currículo ou apresentar ferramentas auxiliares para os professores da sua área, então é claro que seu público-alvo serão os professores e não os alunos. Você pode ser “pretensioso” e querer atender esses diferentes públicos em um mesmo blog, mas você corre o risco de acabar não atendendo a nenhum deles e vê-los rejeitar o seu blog.

É melhor focar seu blog em um público-alvo bem específico e concentrar esforços aí. Se você quiser atingir diferentes públicos, crie diferentes blogs, é mais eficaz. Nesse blog aqui o meu público alvo são professores e formadores de professores interessados no uso pedagógico das TICs. Nos meus outros blogs os públicos-alvos são diferentes.

O terceiro passo é a parte que requer mais “suor”: publicar conteúdo relevante. Não é preciso que o conteúdo seja produzido por você mesmo, mas é preciso que o conteúdo seja relevante, interessante e útil para quem visitar seu blog em busca da aprendizagem que você está oferencendo. Neste blog aqui a minha opção foi a de publicar meus próprios artigos sobre o uso pedagógico das TICs, mas há centenas de excelentes blogs que reúnem diversas publicações de outros blogs, inclusive do meu, e que oferecem ao seu público um material muito mais rico do que o material que cada blog “original” oferece aos seus leitores.

Tanto criar seus próprios artigos e seu próprio conteúdo, quanto pesquisar na Internet bons artigos e materiais para então oferecê-los aos leitores  do seu blog, demanda trabalho, tempo de dedicação e muita responsabilidade, pois mesmo não sendo um material assinado por você, ao torná-lo disponível no seu blog, você estará sendo co-responsável pela divulgação desse material. Para quem trabalha com Educação a responsabilidade por oferecer material de qualidade e informação confiável é um dos pressupostos básicos.

Por fim, o quarto passo talvez seja mais difícil do que o terceiro, pois implica em repetir o terceiro passo muitas vezes, já que um blog que não recebe atualizações frequentes tende a se tornar apenas um “repositório de textos mortos”. É claro que esse blog sempre receberá visitas de novos usuários, mas ele perderá seus antigos leitores por falta de conteúdo atualizado. Por outro lado, dependendo dos conteúdos que você publique no seu blog, atualizá-lo poderá não ser uma tarefa fácil. Além disso, é preciso dedicar um bom tempo para essas atualizações.

Blog da EE Paulina Rosa

Blog da EE Paulina Rosa

Resumindo: criar um blog é fácil, criar um blog útil é um pouco mais difícil. Criar um blog útil e mantê-lo útil ao longo do tempo é ainda mais difícil e trabalhoso, mas é muito compensador se o objetivo que você escolheu estiver sendo atingido ao longo da vida do seu blog.

Os blogs são ferramentas web 2.0 disponíveis gratuitamente na rede e oferecidas por muitas empresas. Para criar seu blog você pode usar qualquer uma dessas empresas e o processo de criação dura cerca de cinco minutos e requer apenas uma meia dúzia de cliques no mouse. Veja no final do artigo alguns links de empresas que oferecem blogs e hospedagem gratuita para eles.

Alguns exemplos de uso pedagógico para blogs são listados abaixo e não esgotam nem de longe as possibilidades, mas podem ajudar os iniciantes a descobrirem alguma utilidade para o seu blog:

  • Blog de conteúdo curricular: muitos professores usam seus blogs para publicar os conteúdos curriculares de suas aulas e assim permitirem que seus alunos os consultem pela Internet. Com isso os alunos podem acessar textos, filmes, músicas, simulações, animações e outros materiais usados em classe ou sugeridos como materiais extras;
  • Blog de apoio às atividades de classe: os blogs podem servir como meios auxiliares para se “propor tarefas” ou para “receber tarefas”. Por exemplo, você pode publicar uma poesia e pedir aos seus alunos que “comentem a poesia”, como faria em sala de aula com textos impressos, a única diferença é que esses comentários ficam publicados no seu blog;
  • Blog de registro de projeto: você pode usar blogs para registrar o andamento de um projeto, onde além de você, os grupos de alunos que participam do projeto também podem escrever no blog (ou por meio de comentários ou diretamente, publicando textos eles mesmos sob sua supervisão). Imagine por exemplo que sua escola participe de um projeto de reciclagem, todas as atividades do projeto, desde as reuniões iniciais até o os resultados finais, podem ser documentas de forma bem rica (usando imagens, textos, filmes, depoimentos gravados, etc.) no blog;
  • Blog institucional da escola: uma escola pode (e realmente deve) possuir um site ou um blog (que é bem mais simples de criar e manter do que um site) onde publique as notícias, eventos, avisos, comunicados, horários, dados dos professores e da escola, etc., a fim de facilitar sua comunicação com a comunidade. Muitas escolas já possuem blogs e os utiliza como uma forma de prestar contas à comunidade e de informar melhor suas ações;
  • Blog de uma disciplina: como a atualização de um blog requer que seu autor (ou autores) publique novas matérias regularmente, em algumas escolas os professores de uma dada disciplina se unem e mantêm um blog para a disciplina toda. Nesse blog se podem publicar dicas para os alunos, materiais extras, datas de provas, provas resolvidas, listas de exercícios, etc., e os alunos podem compartilhar materiais de diversos professores sobre um mesmo assunto.

É claro que um único blog pode servir para várias dessas finalidades (e outras ainda), mas tenha em mente que quanto mais “confuso e desfocado” for o seu blog, mais dificilmente ele será útil ou despertará a atenção do seu público alvo.

Professores que possuem blogs afirmam que isso facilita seu trabalho, pois com o blog eles podem:

  • fornecer e armazenar materiais de consulta para os alunos;
  • criar atividades que os alunos possam acessar de suas casas e entregar via Internet;
  • criar “bibliotecas” de atividades e materiais que ficam disponíveis de um ano para outro, poupando espaço e recursos;
  • divulgar o seu trabalho e torná-lo transparente para os pais dos alunos e para a comunidade toda;
  • interagir com outros professores de sua área e trocar informações, links, materiais, atividades, etc.;
  • melhorar seu relacionamento com os alunos e fornecer a eles maior possibilidade de acesso ao professor.

Uma dica final, e bastante interessante, é criar um blog para a escola e colocar nele os links para os blogs dos professores e alunos da escola, criando assim uma forma simplifica de “Comunidade Virtual” e explorando com isso diversas novas possibilidades de interação e participação colaborativa.

Para consultar na internet:

(*) Para citar esse artigo (ABNT, NBR 6023):

ANTONIO, José Carlos. Uso pedagógico do blog – o Edublog, Professor Digital, SBO, 26 out. 2009. Disponível em: <https://professordigital.wordpress.com/2009/10/26/uso-pedagogico-do-blog-o-edublog/>. Acesso em: [coloque aqui a data em que você acessou esse artigo, sem o colchetes].

Uso pedagógico dos blogs – os “edublogs”

“Algumas coisas que um novato na blogosfera precisa saber sobre a criação e manutenção de blogs de uma forma geral e, em especial, sobre os edublogs”.

Há cinco anos atrás eu escrevi um artigo intitulado “Blogs, Flogs e a inclusão websocial”. Na época o foco do artigo consistia em mostrar que estava nascendo uma forma de inclusão social na web, a que eu chamei de “inclusão websocial”, onde usuários sem conhecimentos da linguagem HTML e outras linguagens de criação de páginas para a web podiam começar a criar seus “sites” e, assim, conquistar seu espaço de autoria na web por meio dos blogs, dos flogs e de outras ferramentas que então estavam despontando na rede (inclusive o Orkut).

Naquela época os blogs eram vistos por muitos professores como “coisa de adolescente”, pois os blogs nasceram com a inspiração de serem “diários digitais” e, além disso, a maioria dos blogs brasileiros tinha mesmo o formato de diário de adolescente, pois eram blogs de adolescentes e tinham como público alvo outros adolescentes.

O fato é que os adolescentes saíram na frente e criaram seus blogs, tornam-se autores e ocuparam seu espaço na web, enquanto os professores, em sua maioria, ainda discutiam se valia ou não a pena usar novas tecnologias na educação e, grande parte deles, nem sequer usavam e-mail ou computadores.

O tempo passou. Cinco anos, na história da web, é um tempo imenso! De 2004 para cá os blogs brasileiros caíram também no gosto de muitos “adultos”. Jornalistas, profissionais liberais, donas de casa e (vejam só!) até mesmo professores começaram a ocupar cada vez mais a blogosfera.

Hoje em dia eu creio que seja bobagem discutir a utilidade das TICs na educação, ou explicar o que é um blog, mas talvez ainda seja tempo de falar um pouco sobre o uso pedagógico dos blogs, principalmente tendo em vista que, a cada dia, mais e mais professores ingressam nesse incrível mundo da publicação e da autoria.

Apesar de sua origem com formato e pretensão de “diário”, o blog é, na verdade, um site. Ter um blog ou ter um site é a mesma coisa se o objetivo for possuir um endereço na Internet onde se possam publicar materiais diversos. A única diferença é que um “site”, no sentido original do termo, é um espaço que requer a criação não apenas de conteúdo, mas também de layouts, programações em HTML, CSS, javascript, PHP, SQL e outras linguagens usadas na net. Porém, o blog oferece toda essa programação, o layout, as ferramentas de divulgação e até mesmo seu “endereço na web” prontos, de forma que aos seus donos cabe apenas prover o conteúdo. E é aí que está o “X” da questão!

Para que um blog sobreviva na blogosfera, e cumpra seu papel como espaço de publicação e autoria, ele precisa ter pelo menos 4 requisitos básicos:

  1. Possuir um objetivo claro
  2. Visar um público específico
  3. Possuir conteúdo útil para o público visado
  4. Ser atualizado frequentemente

A “cara” do seu blog não é tão importante quanto o conteúdo que você colocará nele, mas dependendo do seu público ela pode ser também um requisito. Há muitos layouts disponíveis e você pode escolher aquele que julgar mais adequado. Vamos então nos ater ao conteúdo e ao pressuposto de que você quer dar um “uso pedagógico” ao seu blog.

Um blog com fins pedagógicos é um blog destinado a algum propósito educacional. Então, o primeiro passo a ser dado é definir o objetivo do seu blog e você pode dar esse passo respondendo a seguinte pergunta: quem vier ao meu blog poderá aprender sobre…

Esse blog aqui, por exemplo, “Professor Digital”, é um edublog que tem como objetivo fornecer reflexões, dicas, sugestões e materiais de consulta sobre o uso pedagógico das TICs. Mas eu também tenho um outro blog onde o objetivo é discutir a Educação de forma mais geral, outro onde discuto assuntos relativos à física e, ainda, um outro onde simplesmente faço um diário de reflexões sobre minha escola. Cada um deles tem um objetivo diferente e, por isso mesmo, são blogs diferentes. Um professor de história pode criar um blog com o objetivo de fornecer material extracurricular de história para seus alunos, ou pode querer criar um onde apresentará e discutirá situações da atualidade, ou ambos; um professor de matemática pode criar um blog para ensinar matemática, ou para contar a história da matemática e contextualizar suas aulas, etc. Se o objetivo é promover de alguma forma a melhoria da Educação, então teremos um blog com finalidade educacional, isto é, um edublog; o assunto em si pode variar imensamente mas é importante entender que edublogs são blogs focados na educação.

O segundo passo consiste em definir o seu público alvo. Se você leciona para alunos do Ensino Médio, então esse pode ser seu público-alvo. Mas se quiser fazer um blog para apresentar experiências didáticas, sugestões de aulas, discutir currículo ou apresentar ferramentas auxiliares para os professores da sua área, então é claro que seu público-alvo serão professores e não alunos. Você pode ser “pretensioso” e querer atender esses diferentes públicos, mas você corre o risco de acabar não atendendo a nenhum deles e vê-los rejeitar o seu blog. É melhor focar em um público-alvo bem específico e concentrar esforços aí. Se você quiser atingir diferentes públicos, crie diferentes blogs, é mais eficaz. Nesse blog aqui o meu público alvo são professores e formadores de professores interessados no uso pedagógico das TICs. Nos meus outros blogs os públicos-alvos são diferentes.

O terceiro passo é a parte que requer mais “suor”: publicar conteúdo relevante. Não é preciso que o conteúdo seja produzido por você mesmo, mas é preciso que o conteúdo seja relevante, interessante e útil para quem visitar seu blog em busca da aprendizagem que você está promovendo. Neste blog aqui a minha opção foi a de publicar meus próprios artigos sobre o uso pedagógico das TICs, mas há centenas de excelentes blogs que reúnem diversas publicações de outros blogs e oferecem ao seu público um material muito mais rico do que o material que cada blog “original” oferece aos seus leitores.

Tanto criar seus próprios artigos e seu próprio conteúdo, quanto pesquisar na Internet bons artigos e materiais para então oferecê-los aos seus leitores demanda trabalho, tempo de dedicação e muita responsabilidade, pois mesmo não sendo um material assinado por você, ao torná-lo disponível no seu blog você estará sendo co-responsável pela divulgação desse material. Para quem trabalha com Educação a responsabilidade por oferecer material de qualidade é um dos pressupostos básicos.

Por fim, o quarto passo talvez seja mais difícil do que o terceiro, pois implica em repetir o terceiro passo muitas vezes, já que um blog que não recebe atualizações frequentes tende a se tornar apenas um “repositório de textos mortos”. É claro que esse blog sempre receberá visitas de novos usuários, mas ele perderá seus antigos leitores por falta de conteúdo atualizado. Por outro lado, dependendo dos conteúdos que você publique no seu blog, atualizá-lo poderá não ser uma tarefa fácil. Além disso, é preciso dedicar um bom tempo para essas atualizações.

Resumindo: criar um blog é fácil, criar um blog útil é um pouco mais difícil. Criar um blog útil e mantê-lo útil ao longo do tempo é ainda mais difícil e trabalhoso, mas é muito compensador se o objetivo que você escolheu estiver sendo atingido ao longo da vida do seu blog.

Os blogs são ferramentas web 2.0 disponíveis gratuitamente na rede e oferecidas por muitas empresas. Para criar seu blog você pode usar qualquer uma dessas empresas e o processo de criação dura cerca de cinco minutos e requer apenas uma meia dúzia de cliques no mouse. Veja no final do artigo alguns links de empresas que oferecem blogs e hospedagem gratuita para eles.

Algumas exemplos de uso pedagógico para blogs são listados abaixo e não esgotam nem de longe as possibilidades mas podem ajudar os iniciantes a descobrirem alguma utilidade para o seu blog:

*Blog de conteúdo curricular: muitos professores usam seus blogs para publicar os conteúdos curriculares de suas aulas e permitirem que seus alunos os consultem pela Internet. Com isso os alunos podem acessar textos, filmes, músicas, simulações, animações e outros materiais usados em classe ou sugeridos como materiais extras;

*Blog de apoio às atividades de classe: os blogs podem servir como meios auxiliares de se “deixar tarefas” ou de se “receber tarefas”. Por exemplo, você pode publicar uma poesia e pedir aos seus alunos que “comentem a poesia”, como faria em sala de aula com textos impressos, a única diferença é que esses comentários ficam publicados no seu blog;

*Blog de registro de projeto: você pode usar blogs para registrar o andamento de um projeto, por exemplo, onde além de você os grupos de alunos que participam do projeto também podem escrever no blog (ou por meio de comentários ou publicando textos, eles mesmos). Imagine por exemplo que sua escola participe de um projeto de reciclagem, todas as atividades do projeto, desde as reuniões iniciais até o os resultados finais, podem ser documentas de forma bem rica (usando imagens, textos, filmes, depoimentos gravados, etc.) no blog;

*Blog da escola: uma escola pode (e realmente deve) possuir um site ou um blog (que é bem mais simples) onde publique as notícias, eventos, avisos, comunicados, horários, dados dos professores e da escola, etc., a fim de facilitar sua comunicação com a comunidade. Muitas escolas já possuem blogs e os utiliza como uma forma de prestar contas à comunidade e de informar melhor suas ações;

*Blog da disciplina: como a atualização de um blog requer que seu autor (ou autores) publique novas matérias regularmente, em algumas escolas os professores de uma dada disciplina se unem e mantêm um blog para a disciplina toda. Nesse blog se podem publicar dicas para os alunos, materiais extras, datas de provas, provas resolvidas, listas de exercícios, etc.

É claro que um único blog pode servir para várias dessas finalidades (e outras ainda), mas tenha em mente que quanto mais “confuso” e “desfocado” for o seu blog, mais dificilmente ele será útil ou despertará a atenção do seu público alvo.

Anúncios

Tags: , , , , , ,

71 Respostas to “Uso pedagógico do blog – o Edublog”

  1. evelllinepires Says:

    Republicou isso em TICs na Prática Pedagógica.

    Curtir

  2. nanci Says:

    Muito bom seu blog colega, pois encontra-se com bastante informações, podendo ser utilizado para se trabalhar de várias formas tanta em sala de aula como pesquisa.

    Curtir

  3. KELLY Says:

    Parabéns pelo artigo! O blog é uma importante ferramenta para dinamizar as aulas e atrair os alunos para o uso da internet voltada para a educação!

    Curtir

  4. Cleusa Says:

    Professor, resolvi criar meu blog de produção de texto em inglês para meus pupilos.
    As informações aqui foram muito úteis.

    Grata,

    Curtir

    • profjc Says:

      Parabéns Cleusa! Espero que seu blog seja muito útil para você e seus alunos. Visite os blogs de colegas da sua disciplina (as boas ideias estão por toda parte) e incentive a participação dos seus alunos. Depois conte aqui como foi sua experiência e nos dê o endereço do seu blog, ok?

      Abraço,
      JC

      Curtir

  5. Nilce Gonçalves dos Santos Says:

    Professor!
    Sou professora multiplicadora do nucleo de tecnologia educacional e acompanho seu espaço, pois é muito rico. Estou aproveitando seus textos como aprimoramento de minha função e nas oficinas aos professores regentes das escolas que acompanho. Parabéns.

    Curtir

  6. Carlos Eduardo de S Moreira Says:

    Muito interessante a abordagem sobre os Edublogs e suas diferentes utilidades e públicos alvos, mas acredito que tenha faltado uma utilidade para os Edublogs, que eu particularmente uso muito com meus alunos, seria na verdade a mistura de um Edublog de registro de projeto e um Edublog de uma disciplina, onde eu proponho que os alunos formem grupos, esses grupos ficam responsáveis por criar e publicar um Edublog com suas impressões de cada aula exposta pelo professor, cada grupo deve refletir sobre a aula exposta, enriquecer o conteúdo exposto em sala e no livro com conteúdos pesquisados na web e fazer um post a cada aula, engraçado notar que os grupos acabam se tornando bastante competitivos e os Edublogs acabam se tornando verdadeiras enciclopédias dos assuntos abordados, claro cada post recebe minha visita e tem um comentário publicado e eu dou uma pontuação de 1 a 10 para o post, ao final da disciplina quem soma mais pontos tem um valor predefinido no início da disciplina acrescido a nota, vale lembrar que todos do grupo um ao último tem uma nota acrescida a média final mas é claro com valores diferentes de acordo com os pontos obtidos.
    :

    Curtir

    • profjc Says:

      Olá Carlos,

      Boa sugestão! Práticas já testadas e aprovadas, como a que você relata, são verdadeiros tesouros para professores a procura de sugestões de uso pedagógico para os blogs. Muito obrigado por compartilhar!

      Abraço,
      JC

      Curtir

    • maria costa marques Says:

      É a primeira vez que acesso o Professor digital e gostei muito dos esclarecimentos e orientações expostas pelo Jose Carlos. Também gostei muito da dinâmica no uso do blog, postado por Carlos Eduardo. Penso que deve funcionar bem na escola presencial, especialmente para o ensino médio, pois os jovens são fascinados por tudo que cai na “rede”. É realmente, um bom meio de fazê-los se envolver nos estudos.

      Curtir

    • Debora Says:

      Olá Profº Carlos

      Gostei muito do texto sobre o blog escrito pelo José Carlos! Estou fazendo um trabalho sobre esta temática e gostaria de saber mais sobre a experiência de professores que fazem uso desta ferramenta!

      Obrigada
      Débora (deborafa11@yahoo.com)

      Curtir

  7. Ivete Maria da Silva Ramos Says:

    Olá,
    Gostei muito do texto, além de esclarecedor nos dá muitas ideias de como utilizar um blog na educação.
    Abraços,
    Ivete

    Curtir

  8. Luciana Pacheco da Silva Says:

    Professor,
    Olá desculpe a demora para participar, mas tive problemas de conectividade.
    Estou bastante curiosa para a construção de um blog a muito feliz por poder construir um para a minha escola, as informação são bastante clara e de fácil entendimento, espero que criar meu blog seja simples assim. Apesar de saber que a manutenção diária é bastante trabalhosa.

    Curtir

  9. class6tree Says:

    Achei interessante o artigo sobre o blog, desde a explicação até os requesitos básicos para criação de um blog, principalmente em relação ao conteúdo.

    Curtir

  10. cristianoguimaraes Says:

    José, achei sua exposição clara e objetiva. Obrigado. Abraço

    Curtir

  11. Cleide Falcão Says:

    Professor,
    Seu texto é claro e objetivo. Sempre tive vontade de construir um blog, mas não sabia como começar. Agora, tenho as ferramentas para desenvolver a minha idéia de um blog voltado para a educação.

    Parabéns!

    Curtir

  12. Paulo henrique Says:

    Gostei do texto… deu pra dar um a esclarecida boa a respeito da objetividade do blog. Gostei principalmente do fato de saber, na verdade confirmar que manter um blog útil da trabalho. Nas minha poucas tentativas de criar e manter um Blog não fui muito bem sucedido

    Curtir

  13. Rose Cristina Says:

    Professor,
    Seu texto foi bastante claro, sua objetividade fez com que eu assumisse outra postura diante dos blogs, imaginava-os como uma ferramenta para adolescentes, nunca os associei aos sites. Já criei um site para publicar um jornal escolar há alguns anos, mas terminado projeto não o mantive. Com sua dicas talvez manter um blog não seja uma tarefa tão árdua quanto me parecia. Abraços. Profª Rose.

    Curtir

    • profjc Says:

      Olá Rose,

      Obrigado pelo comentário. Vá fundo no seu blog! Depois compartilhe o link conosco, porque blog de professor tem mesmo é que ser divulgado!

      Curtir

  14. Jacks Bezerra Says:

    Professor José Carlos, também apreciei bastante o seu Texto! Muito elucidativo! Dentre tantos aspectos, o que mais me chamou a atenção foi a necessidade de se criar Blog para públicos/leitores específicos! Há lógico nisto! Evidente! Mas fico pensando no tempo que deverá ser dedicado, pelo seu responsável, em atualizar n Blogs para que os mesmos se mantenham “vivos”. Por outro lado, vincular um blog educativo somente para turmas específicas, no contexto de atividades, conteúdo de estudo e leitura, dicas etc. também poderia significar que esse blog teria uma vida útil datada, ou seja, enquanto a turma ou o curso estiverem em trânsito. Com isto, muito esforço e dedicação poderia ser “esquecido” de forma breve. Parabéns pelo Texto! Abraços! Jacks Bezerra.

    Curtir

    • profjc Says:

      Olá Jacks,

      Obrigado pelo seu comentário.

      A solução mais inteligente (na minha opinião) para alimentar um blog de professor é incluir os alunos como coautores do blog. Ou seja, melhor do que “blog de professor” só “blog da turma” (onde o professor é o orientador do blog). Experimente!

      “Blogs para públicos específicos” quer dizer “blog para interesses específicos”, não precisa ser um blog por turma (ninguém aguenta manter um blog por turma), pode ser um blog para a disciplina ou, no máximo (mas não recomendo) um blog por série.

      Melhor é começar com um único blog, que pode ser até mesmo um blog só para a escola toda, e então trazer os alunos para a “autoria”, ficar como orientador (e você também pode dividir esse papel com outros colegas professores) e deixar que os próprios alunos apontem os interesses deles.

      Abraço!
      JC

      Curtir

  15. Siene Says:

    Professor, gostei muito do texto,bem direto e esclarecedor. Além de ter me proporcionado uma visão bem clara do que é um blog, me incentivou a criar um.
    Grande abraço
    Siene

    Curtir

  16. Katia Farias Ochsendorf e souza Says:

    Prof. José Carlos
    Gostei muito do texto apresentado, os temas são interessantes. Fiquei radiante com a possibilidade de fazer um Blog para o Colegio pois estaríamos ampliando a nossa Comunidade Virtual. Estou anciosa para aprender e poder ajudar ainda mais a nossa Comunidade Escolar.
    Obrigada pela sua orientação e esclarecimento.

    Curtir

  17. Sônia Maria mMalaquias dos Santos Says:

    é verdade ese texto nos leva a uma compreensão e importancia voltada de maneira rápida e atualizada com os avanços da era das tecnologias mundial.
    obrigada. Sônia

    Curtir

  18. Marcelo dos Reis Says:

    Saudações! Adorei o texto e as informações. Muito claras, objetivas. Acho que permite dar uma boa direcionada sobre as possibilidades de uso do blog!

    Curtir

  19. Daniela Says:

    Olá, achei o seu artigo sobre o uso do Blog muito interessante. As ideias são apresentadas de forma clara e objetiva. Realmente, o Blog, se utilizado pelo professor com planejamento e objetivos claros, pode ser uma excelente estratégia para favorecer a aprendizagem. Estou realizando um trabalho de pesquisa sobre o uso do Blog no contexto educacional e seu artigo foi de grande proveito. Obrigada!
    Daniela Schinoff dos Santos
    Graduanda do Curso de Letras
    Porto Alegre/RS

    Curtir

  20. bernadete paula slva Says:

    Oi para todos, o texto está dizendo tudo, para muitos alunos o uso do blog não é novidade, o que é novidade para os professores. Conheço muitos colegas que gostariam de expor seus trabalhos mas infelizmente a escola não nos proporciona isto, espero que chegue logo otempo em que alunos e professores andem juntos na mesma linha de pensamento e ações.Até mais.

    Curtir

    • profjc Says:

      Olá Bernadete,

      Acredito que a escola “não têm como impedir” que você construa seu blog, mas dificilmente ela construirá um blog para você. Muitas escolas não tem nem mesmo o blog delas (da escola) justamente porque não têm ninguém que se incumba dessa tarefa “institucionalmente”. Mas você pode criar um blog para a sua escola se conseguir juntar alguns colegas que também queiram e se a direção da escola apoiar.

      Abraço,
      JC

      Curtir

  21. Edna Saraiva Says:

    Olá gostei muito do texto, foi esclarecedor e super interessante, pretndo criar um blog para divulgar os bons trabalhos desenvolvidos pelos professores da escola onde trabalho.

    Curtir

    • Glaucio Says:

      Concordo com vc, o blog é mais uma ferramenta que proporciona a interatividade . Hoje , já sabe-se que nao existe mais o tabu de que o blog seja especifico para o publico adolescente , mas sim que ele pode ser utilizado de forma inovadora eeficaz para a construçao do conhecimento.
      Professor Glaucio, E.E. Joao Lopes Gotijo.

      Curtir

  22. Márcio Antônio Fonseca Says:

    Gostei muito do texto, pois chama atenção da importância de ter bem definido o objetivo e o público na construção de um blog. Valeu pelas dicas.

    Curtir

  23. Déborah, Roberta Says:

    Adorei esse texto achei super inspirador, pois , a tecnologia está avancando cada vez mais e com isso os profesores devem aproveitar essas novas tecnologias para ussarem em aula, Pois, as aulas seriam muito mais interressante.

    Turma: 1003 CN
    Aluna:Déborah e Roberta

    Curtir

  24. Francyne, Iorraine, Rafaela Says:

    Achei muito interressante, pois a educação tecnologia é algo muito importante nos dias atuais tanto na vida dos professores quantos na vida dos alunos. Amei esse texto!! Gostaria de ler mais outros textos como esse.

    Turma: 1002 Cn
    Alunos: Francyne, Iorraine e Rafaela

    Curtir

  25. Grace Says:

    Olá, professor JOSÉ CARLOS. Ótimas dicas para o uso do blog. Estou ainda tateando a ferramenta e definindo propósito do blog. Se puder visitá-lo e dar uma sugestão, ficarei agradecida. didaticapro.blogstop.com

    Curtir

    • profjc Says:

      Olá Grace,

      Visitei seu blog e gostei. Me pareceu bem focado na descrição de atividades práticas e pode ser uma boa fonte de consultas para outros professores da sua área que queiram aproveitar algumas das suas idéias e práticas. Sugestão: corra divulgar seu blog para os colegas da área e crie uma “rede de amigos” com blogs na mesma área.

      Boa sorte com seu blog!

      Abraço,
      JC

      Curtir

  26. Sílvia Says:

    Adorei, prof.J.C. acho até que vou querer ter um blog, apsar de achar que atalizarserá a questão.
    Obrigada pelas dicas.

    Curtir

  27. Alex Says:

    I loved learning about blogs. It was inspiring!!!!! I wish to have my own blog as soon as possible.
    The material was made to improve our knowledge and it is excellent.

    Curtir

  28. bruna Says:

    JC….

    Gostei muito do seu artigo ele deixa bem claro o uso do blog !

    parabens….

    Curtir

  29. Deise Says:

    O texto foi muito esclarecedor, não estou muito familiarizada ainda com Blogs, espero sanar minhas dúvidas e este foi um bom começo, essa questão do direcionamento dos assuntos me surpreendeu um pouco, pois achei que estes seriam variados, mas percebi que a organização faz todo sentido.

    Abraços.

    Curtir

  30. Adriana Dias Says:

    Muito bom o artigo.
    Alé de ser de fácil compreeensão, o texto nos mostra como podemos melhorar e focar melhor aquilo que queremos proporcionar aos nossos
    alunos e tbm aos nossos colegas.
    Achei o texto bem interessante. Embora já tenha tido um blog e não tenho mais, entrei justamente no curso para aprender um pouco mais sobre este grande universo da web e tenho quase certeza que vou me tornar uma blogueira de carteirinha.
    Parabéns professor pelo ótimo artigo!

    Curtir

  31. Michelle Petris Says:

    Olá,
    Eu não sou blogueira, mas pretendo me tornar brevemente. Este artigo ampliou o meu campo de visão e agora mais do que nunca quero ter um blog também!
    Como coordenadora já sou responsável por um site, porém por ser um site institucional não há limites para ideias.
    Como futura blogueira confesso que estou um pouco confusa, pois ainda não consegui me limitar a um foco.
    As sugestões são excelentes e com certeza servirão de guia par mim e tantos outros.

    Parabéns pelo artigo!

    Curtir

  32. Regina Says:

    Olá, adorei seu texto, muito significativo e esclarecedor.
    Sou uma bloguera… Sempre me pedem para construir um, mas, na verdade, preciso aprender como construó-lo com mais qualidade e competência.
    Farei uso do seu texto com muito acrinho.
    Abçs

    Curtir

  33. NIlza Says:

    Olá,
    Estou trabalhando em uma escola da rede municipal que pretende ter na informática seu diferencial.
    Trabalhamos para, já no segundo semestre ter os primeiros blogs das disciplinas publicados.
    Até lá estarei atenta e me aperfeiçoando.
    Suas dicas serão, com certeza, muito úteis.

    Curtir

  34. Dilma Says:

    Vejo, que um blog quando bem planejado é uma ferramenta mto enriquecedora para uso enriquecedor das aulasdando suporte aos conteúdos estudados. Foi mto eclarecedor seu texto explicativo. Amei!!!

    Curtir

  35. Suzy Neris Says:

    O texto me ajudou a esclarecer certas dúvidas que eu tinha a respeito do Blog. Eu visitos muitos blogs, e há um tempo atrás fiz um, mas não levei a frente.
    Agora vou utilizar suas dicas e construir um.

    Curtir

  36. Vanessa Lira Says:

    Olá! Sempre tive vontade de fazer um blog com questões relacionadas as Artes e História da Arte, mas me faltou coragem!rsrsr! Vejo que existem muitos blogs interessantes, mas ainda em maior quantidade blogs esvaziados. Provavelmente por conta de não se ter ideia da importancia e do alcance dessa ferramenta. Obrigada pelas informações preciosas! Espero em pouco tempo estar preparada para montar meu próprio blog e mantê-lo vivo! Abraço!

    Curtir

  37. Luciana Says:

    Foi muito esclarecedor o seu texto. Vejo que um bog pode ser muito útil.

    Curtir

  38. Vania Correa de Araujo Says:

    Ao terminar de ler o seu artigo sobre blogs e as suas diversas finalidades, achei que realmente, eles, quando bem usados, podem ser uma grande ferramenta de trabalho para o professor. Infelizmente, a nossa correria do dia-adia, nos deixa muitos limitados, assim, tempo passou a ser uma mercadoria de valor, que deveremos saber administra-lo cada vez mais.
    Na verdade, acredito que o blog podera me ajudar para saber como usar melhor o meu tempo e oferecer aos alunos um blog onde eles possam encontrar conteudos como textos, exercicios e trabalhos propostos.
    Sem duvida, o mundo virtual, hoje, faz parte dessa globalizacao social.
    Desejo aprender a usar e manusear de forma divertida e funcional o curso oferecido e ir alem do espaco fisico da sala de aula.
    Professor, obrigada pelo artigo!

    Curtir

  39. Roberta Kerr Says:

    Sou professora da rede particular e pública e é notório o interesse dos alunos (Fundamental e Ensino Médio) pelas ambientes virtuais, redes de relacionamento, inclusive blogs, é claro!!
    E por que não aproveitar esse interesse para apresentar conteúdos, nestes espaços, que sirvam para estimular ainda mais o interesse dos alunos?

    Precisamos aproveitar essas oportunidades!!

    Foram ótimas as dicas!!

    Curtir

  40. Janete Chrispim Says:

    Muito bom,
    Gostei de saber que preciso criar mais de um blog para poder especificar meus objetivos.
    Também posso acrescentar que seu blog é bem detalhado, amei.

    Curtir

  41. Mabli Porto Says:

    Olá! Professor,

    Achei o texto muito interessante, concordo com você sobre a abordagem de um blog seguir uma meta só ou melhor visar bem seus leitores. Muito bom.

    Curtir

  42. Sidineia Says:

    Amei seu artigo!
    Está escrito de uma forma simples e útil. Estava com dificuldades para montar o meu blog… clareou… percebi que na verdade preciso de 02 blogs.
    Vou indicar seu artigo, pretendo retornar e espero encontrálo atualizado.
    Parabéns..

    Curtir

  43. Luciana Says:

    Mto bom esse texto… é como os educadores devem agir… tendo cuidado o tempo todo com o público atingido e as informações passadas…

    Curtir

  44. Regiane Dias Says:

    Aí pessoal, acho que encontramos um forma eficiente e atrativa de trocarmos experiências,já que é tão difícil pessoalmente… Já criei o meu blog, como muitos da nossa turma e espero poder dar continuidade principalmente nas férias. Adorei esta ferramenta e acredito que será de grande valia!!!

    Curtir

  45. Bruna Says:

    É engraçado pensar que a educação caminha ainda em passos lentos,no que diz respeito ao uso de novas tecnologias.Enquanto os adoslescentes já utilizavam blogs ainda se pensava se esta ferramenta era pertinente para um contexto pedagógico.Portanto a educação precisa acelerar seus passos não para alcançar os avanços tecnológicos,posto que seria praticamente impossível,mas ao menos acompanhar as novas exigências do mundo atual.

    Curtir

  46. Regina de Paula Says:

    O blog para nos educadores poderá ser de grande valia se através dele possamos criar um espaço de liberdade para deixar nossas opiniões,sugestões de projetos observações em nosso dia-a-dia que muitas vezes deixamos de fazer por estar não conectados em nossa dia-dia, sendo realmente companheiros de luta e jornada para uma verdadeira educação em nosso país ,onde trabalharemos realmente por uma transformação social atraves da educação.Utilizando essa nova proposta de interação do mundo moderno e globalizado.

    Curtir

  47. Elisangela Says:

    É interesante, através dos blogs podemos conferir diversas atividades. Em blogs educacionais ja achei diversas atividades que me ajudaram muito no trabalho educacional. Mas também vemos que é complicado manter um blog sempre atualizado por falta de tempo, principalmente nós professoras que somos casadas e temos filhos pequenos. E tambem vai dos artigos que muitos levam dois a tres dias para ser escrito, corrigido enfim.. A ideia do blog é de fato interessante mas exige um pouco de tempo de cada pessoa.

    Curtir

  48. Adinalzir Pereira Says:

    Prezado Prof. J. Carlos

    Realmente, somente quem é um professor blogueiro sabe da dificuldade que é manter um blog atualizado. Escrever exige tempo, concentração, dedicação e, acima de tudo, conhecimento acerca do que se pretende abordar. Às vezes um simples artigo pode demorar dias, ou até mesmo, semanas para ser escrito, dependendo da disposição espiritual e intelectual do autor. O labor na pesquisa vai de cada um, mas geralmente quem se esmera em pesquisar escreve com qualidade. E a qualidade pedagógica de um blog será sempre uma consequência disso.

    Abraços, 🙂

    Curtir

  49. Adinalzir Pereira Lamego Says:

    Prezado Prof. José Carlos

    Adorei o texto. Muito convincente e elucidativo para todos aqueles que transitam na web. Meus parabéns pela ótima abordagem!

    Abraços, 🙂

    Curtir

  50. Sérgio Lima Says:

    Olá Prof. JC

    Ótimo texto. Eu só discordo que um requisito básico de um blogue seja atualização regular. Isto fazia sentido antes da invenção do RSS.

    Hoje, com a automatização no acompanhamento de um blogue (RSS) relevância é mais importante que regularidade de publicação.

    Se levarmos em conta que todos nós vivemos numa super-dosagem de informações, aí então é que a regularidade deixa de fazer sentido.

    O autor deve escrever quando tiver algo relevante para publicar e não para manter uma regularidade!

    Um outro ponto que pode ser explorado pelos edublogues é a autoria dos alunos. Ou, dizendo de outro modo, deslocar o centro de gravidade do blogue para as aprendizagens (alunos) e não somente ensino (professores).

    E finalmente, vale destacar que os edublogues deveriam enfatizar uma de suas principais características. As conversações!

    Se o professor resolve adotar o blogue como ferramenta pedagógica é interessante que ele incentive as conversações, quer seja respondendo os comentários dos alunos (no blogue), quer seja evitanto a moderação prévia!

    Ainda que isto seja algo bem polêmico… De um modo geral os professores acabam levando para seus edublogues todos os ranços restritivos e limitadores da Escola (da Era Industrial)!

    abração

    Curtir

  51. Nédier Brusamolin Says:

    Professor,
    Gostei muito do tema abordado. É didático e muito esclarecedor. Embora eu não lecione no momento, aproveitei várias dicas para meus “escritos” no pequeno blog que mantenho e que pretendia ser voltado para a Reforma Agrária. Eu não consegui. O assunto é muito polêmico, tenho que inserí-lo entre textos mais “digeríveis” para poder alcançar o público que pretendo – que são pessoas da classe média que tem preconceitos contra a Reforma por falta de informação.
    Portanto, o primeiro, dos quatro requisitos básicos, que é um “objetivo claro” é importantíssimo, mas não é de muito fácil execução.
    Parabéns por esta abordagem, vou repassá-la aos professores que conheço.

    Curtir

  52. Roseli Says:

    Olá Professor,
    Foi com imenso prazer que li seu artigo pois, mesmo sendo “blogueira” há dois anos, ainda me sinto engatinhando e é sempre bom receber orientações como as que o senhor nos passa nesse artigo.
    Abraço,
    Roseli

    Curtir

  53. Michel Goulart Says:

    Caro prof. José Carlos Antônio,

    Muito legal a sua postagem. Sempre quis saber em qual categoria meu blog poderia ser encaixado, e acho que se aproxima de “Blog de conteúdo curricular” 🙂

    Sua experiência na web é de vital importância para nós, professores iniciantes neste mar chamado internet. Aliás, eu publiquei no meu blog as dicas de como usar a lousa e o giz. Adorei a idéia do professor “Giz&Tal”.

    Um grande abraço

    Curtir

  54. Andréa Motta Says:

    JC, parabéns pelo blog e por esse inteligentíssimo artigo. Quando eu comecei meu blog pessoal (também tenho um para cada “coisa”), achava que blogs eram coisas de adolescentes sem nada para fazer; mudei de ideia obviamente. Vejo, no entanto, que ainda há colegas com essa visão caduca e sequer desejam mudá-la por preconceito, medo de novidades ou mesmo preguiça pedagógica. Já ouvi dizerem, por exemplo, que “os alunos não estudam; só ficam no site da professora de Português”. Ou ainda, “Agora ela dá aula a distância”, o que também demonstra uma baita ignorância sobre o que é EAD.

    Quanto ao conteúdo a ser publicado, concordo que cada um tem seu lugar; foi um dos motivos que fizeram abrir um blog apenas sobre língua portuguesa. A intenção era abrir um espaço para os alunos do Ensino Médio, mas percebo que o público que mais entra lá é professor (Observo isso pelos comentários e pelos e-mails recebidos).

    O que falta mesmo nessa história toda é abertura de mente para as novas tecnologias, pois até o blog vai envelhecer um dia.

    Um abraço!

    Curtir

  55. Elis Says:

    Olá,
    gostei do seu blog, do seu “espaço” ! Indicarei !
    Suas informações podem ajudar muitos educadores a saírem do marasmo, vencerem o medo !
    Percebo que muitos professores, deixaram o tempo passar e assim, as tecnologias evoluiram e só agora que estes resolveram aderir e conhecê-las, sendo que é muita coisa, muitos conhecimentos a adquirir ao mesmo tempo… e a evolução continua…

    Meus agradecimentos pela sua dedicação em dividir informações !

    Curtir

  56. Fabiana de Melo Says:

    Professor,
    Congratulações pelo espaço. Os temas abordados são bem interessantes. Pequenas observações, dicas, artigos que, se seguidos, resultam em melhoramento para o processo de ensino e aprendizagem. Apreciei a linguagem objetiva e espontânea, essencial para o bom entendimento.
    Digo que fico!
    Desde já o meu respeito e apreciação.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: